Loira bêbada dando o cuzinho

Description:

A loira resolveu beber sem controle e acaba ficando muito excitada.  Ela bêbada transa muito bem, não é verdade?

Still-Talkin-Bout-White-Chix.mpg – 84.3 MB

Comments (1)

  1. Mariana disse:

    Gostava que o seu texto estivesse esrctio assim: A bem da verdade, je1 me custa entender que num regime democre1tico onde o direito e1 greve este1 consagrado na Constituie7e3o, muitos dos engravatados que costumam passar pelas cadeiras do poder emitam alarvidades que revelam a sua ignore2ncia nessa mate9ria. Quando as referidas patacoadas se3o irradiadas por este ministro, cuja milite2ncia no Partido Comunista serviu certamente para aprender todos os fundamentos e objectivos de uma greve, o meu espanto assume propore7f5es ainda mais considere1veis. OH Me1rio! Ne3o he1 greves inoportunas e sabes bem que todas elas sere3o sempre poledticas. c9 o bea-e1-be1 do sindicalismo, como tu bem aprendeste. Mais engrae7ado, e9 notar que os governantes se mostrem te3o preocupados com esta paralisae7e3o e com os efeitos resultantes, mas em oposie7e3o se estejam nitidamente nas tintas quando a mesma se produz nos autocarros da Carris, nos barcos da Transtejo ou noutra qualquer empresa de transporte. Talvez por usarem menos amifade o transporte colectivo de massas, talvez por estarem habituados ao luxo e ao isolamento dos seus carros teutf3nicos ou e0 rapidez estonteante dos jactos que os transportam para as visitas aos queridos parceiros europeus .Confrange-me ver a forma desigual como se3o tratados os grevistas consoante as consequeancias que as suas ace7f5es provocam. Um governo realmente democre1tico deveria julgar todas as greves de igual forma. Entristece-me constatar que os trabalhadores deste paeds continuem a olhar de forma diferenciada para as diversas classes profissionais, ou seja, que ne3o haja uma verdadeira unie3o e solidariedade entre todos. Sf3 assim, a luta de uns, quando justa, sere1 sempre a luta de todos. Era mais perceptedvel. E mais bonito. Lembre-se que he1 criane7as que podem aceder ao seu blog.Por um lado considera que o governo deveria considerar todas as greves de igual forma , mas por outro fala em lutas justas , o que pressupf5em existirem outras injustas. Gostaria que me esclarecesse como se distingue uma greve justa das outras. Ou acha que todas as greves se3o justas sf3 porque este3o consagradas na Constituie7e3o? Ate9 onde deveremos levar esse olhar ne3o diferenciado para as classes profissionais? Um padeiro sere1 igual a um piloto de aeronave ou a um controlador de tre1fego ae9reo? Um jogador de futebol sere1 equiparado a um gerente duma fe1brica? Ou os chefes de sece7e3o, os empregadores, os donos de pastelarias de bairro, os gerentes de grandes fe1bricas de mosaicos e os administradores de bancos se3o outra classe? Onde se faz a divise3o? Pol-Pot tinha a resposta para este dilema: fae7a-se tudo camponeas! Mas infelizmente achava que as greves ne3o eram justas.Todos os pilotos e controladores de tre1fego ae9reo que conheci se3o emproados e este3o convencidos que sabem mais que os outros, ignorantes do facto que dentro em breve havere1 circuitos electrf3nicos capazes de desempenhar as suas fune7f5es de forma mais eficiente e re1pida. Se3o os ascensoristas do se9culo XXI. Pelo contre1rio o condutor da linha 28 sempre me pareceu simpe1tico

Post a Comment